março 29, 2009

Posto de Escuta



Rwanda!
Vale a pena pensar nisto!

The Boat Race 2008





The Boat Race 2009




Dark Blues make it four wins in five years

Oxford won the 155th Boat Race sponsored by Xchanging by 3 ½ lengths with a power surge in the second half of the Race reminiscent of last year. Cambridge won the toss and chose Surrey, something perhaps indicating that they would go hard off the start. They did this and were just in the lead after one minute and had stretched this to a third of a length after another minute. Oxford though drew back by the Mile and led by half a second in a time which was only three seconds outside the record.

Effort and counter effort up to Hammersmith Bridge saw the two crews virtually level, the official time giving the Light Blues just a 0.7 second advantage. Umpire Boris Rankov was giving warnings, first to Cambridge and then to Oxford as the crews approached Chiswick Eyot, and there was some clashing of blades.

Along the Eyot, Oxford produced a huge push, reminiscent of their 2008 tactics, and passed Chiswick Steps two seconds in the lead with their favourable Middlesex section of the Race ahead of them. They took full advantage of their station and drew away quickly having a two length lead at the Bandstand, nearly three lengths at Barnes Bridge and an official 3 ½ lengths at the Finish in a time of exactly 17 minutes.

This was the Dark Blues’ fourth win in five years and brought their total tally to 75 to Cambridge’s 79. Oxford President and 2-seat Colin Smith said: "We made a couple of really good decisions and stuck to a strong, aggressive strategy. The difference between the two crews was our power, aggression and stickability. All the way along I knew we had good strength and it would take a lot to break us, and that really showed today." Henry Pelly, the defeated Cambridge President, added: "As President I am really proud of the guys. They did a great job in terms of competing with Oxford who are such a strong crew. We can learn from this and move on."

Next year’s Boat Race sponsored by Xchanging will take place on Easter Saturday 3 April 2010 at 16:30.

Race Times:

The Mile. Oxford 3m.34s. Cambridge 3m. 34 ½ s.

Hammersmith Bridge. Cambridge 6m.28.2s. Oxford 6m.28.9s.

Chiswick Steps. Oxford 10m. 17s. Cambridge 10m.19s.

Barnes Bridge. Oxford 14m. 01s. Cambridge 14m. 09s.

Finish. Oxford 17m.00s. Cambridge 17m.12s.


The Oxford and Cambridge Boat Race

março 19, 2009

HORR

Aqui vou eu a caminho de Londres para ver remo, é verdade, vou ver a famosa Head of the River, 400 Shell 8 na água, vai ser simplesmente magnifico.

março 17, 2009

Parabéns Ambr... Micha!

Parabéns Micha pelos teus 27 anitos!
Aqui tens alguns dos momentos para recordares os últimos meses.

março 11, 2009

Carta Aberta ao Presidente da Federação

Exmo. Senhor,

Estou apenas hoje a escrever-lhe porque ainda acreditei que até à véspera da tragédia que foi a tentativa de realização dos Campeonatos Nacionais de Inverno, V. Exa. se reconciliasse com o remo e com todos os seus agentes.

Mas não. A Direcção da FPR, na sua pessoa, continuou a hostilizar, a enganar, a adulterar leis e, mais grave, a incentivar quem sempre levou a prática do remo muito a sério, a cometer e a conviver com ilegalidades que desvirtuam o desporto que amamos. Infelizmente, e por motivos que só a cada um dos intervenientes diz respeito, o senhor arranjou cúmplices, alguns deles inocentes, para a sua marcha para o abismo.

Explique, não só a mim, mas também aos portugueses cujos impostos pagam os seus devaneios, porque razão, na mais importante prova do calendário de remo português, tivemos um árbitro nomeado pelo Conselho de Arbitragem e os restantes nomeados por V. Exa., todos eles funcionários da FPR, curiosamente treinadores não habilitados com nenhum curso de árbitro. Terão ficado ainda como reserva os funcionários administrativos, aqueles por quem chorou na triste gala que sucedeu ao ainda mais triste congresso.

Na sua louca e desvairada cavalgada para o poder, violou todas as regras, todas as leis, todos os princípios morais e éticos que um líder de uma federação desportiva deve cultivar e exigir.

Transformou em proscritos os árbitros, marginalizou os clubes que não alinharam consigo nas suas ilegalidades, esquecendo-se que um clube materializa a união de directores, treinadores, remadores, familiares e apoiantes.

Conseguiu mesmo, de forma maquiavélica, desagregar esta união.

Tem processos pendentes em tribunal; cometeu, em conluio com o Presidente da Mesa da AG, graves ilegalidades eleitorais que impediram a homologação dos resultados; tem uns campeonatos nacionais impugnados, iniciou uma guerra com os principais e maiores clubes de remo nacional, com os árbitros e com a sua Associação, virou as costas aos treinadores, mandou a GNR identificar remadores, e muitas outras que seria penoso estar a enumerar.

Por tudo isto e por tudo aquilo que a sua mente ainda está para gerar, e no superior interesse do Remo Nacional, apresente a sua demissão. Acredite que, para o substituir, a si e aos curiosos que formam o seu grupo, já há uma equipa credível, aceite pelos verdadeiros actores do remo remado. Gente que se impôs na vida e no desporto pela franqueza, pela seriedade, pela lealdade, pela transparência e pela honestidade. Embora isso sejam valores que o senhor dificilmente conseguiria entender.

Lisboa, 11 de Março de 2009

João Oliveira
Candidatura “Devolver o Remo aos Clubes”

Atletas/Estudantes/Vencedores

Homenagem a alunos da Faculdade de Desporto da Universidade do Porto por conseguirem conciliar os estudos com a alta competição.

Entre eles estiveram a Filipa Silva, remadora do Clube Fluvial Portuense e o Nuno Mendes o remador Olimpico que representa o Sport Clube do Porto.

Posto de Escuta

março 09, 2009

RIP


Sem dúvida um cartoon bem representativo do actual estado do remo, esperemos que possa ressuscitar em breve.

março 08, 2009

março 07, 2009

Dia de ragatas ou de treino?

Estamos a poucas horas do há ou não há nacional de inverno!
Para que lado vai cair a balança?
Vai ser um dia interessante por vários aspectos, um deles é ver se nesta altura em que o remo português urge por mudança todos os clubes que votaram nas eleições vão comparecer e fazer jus ao seu número de votos, 9!
Outro aspecto interessante é ver se eles também são do clube dos amarelos, dos empacher, essa febre amarela que dá aos clubes, outro é ver se na realidade algum deles põe lá os pés e finalmente se são as mesmas pessoas que foram votar, ouvi falar tão bem delas!
Na verdade acho que nada disto faz sentido, as eleições deviam era ser feitas no dia dos nacionais e os clubes votavam na reunião de delegados, afinal, o remo está lá todo, remadores, treinadores, dirigentes, árbitros e a campanha era feita durante as regatas, assim talvez o remo fosse decidido por quem efectivamente tem 9 votos , os que remam!
Boa sorte a todos !

Posto de Escuta



Jamie Cullum - Gran Torino

março 04, 2009

Posto de Escuta

Remador dá música ao treinador

No Fluvial há uma forma bastante interessante de se conseguir lugar nas equipas que é dar música aos treinadores, este não se saiu muito bem, ganhou lugar diário no skiff de ferro, mais conhecido por ergómetro, pelo menos até saber tocar algo digno de se chamar música!

março 01, 2009

Conversa de Tasca

Assisti numa "Tasca" em Miragaia a uma interessante discussão sobre desporto, até aqui nada de novo, algo sempre habitual em qualquer encontro de homens à volta duns canecos e dumas bifanas.
O que aqui faz toda a diferença é que pela primeira vez assisti a uma discussão sobre , pasme-se, Remo!
Pois é, velhas glórias do remo do Porto, do Sport e do Fluvial que ao saber que o Carlos Gesta era remador imediatamente despoletou um regresso ao passado começando por lembrar as suas vitorias, os seus companheiros, discussões acesas sobre quem andava mais, o melhor clube, os barcos, etc.
Uma coisa me agradou imenso foi ouvi-los falar no David , o meu pai, e mais ainda quando souberam que ao lado do Carlos estava o filho do David.
Sempre soube que o meu pai era muito querido pelos seus companheiros mas ouvir directamente dos seus companheiros que com ele remaram e cresceram foi ainda mais emocionante, eles sabiam tudo dele, onde esteve na tropa, que foi da selecção nacional, da sua vida de actor e ficaram a saber também que ainda rema.
Recordou-se ainda nomes como o Zé da Micha, Irineu, leites, Vieira, Fortes ( meu tio), Sá Moreira, Salvador, Alberto Santos, Diamantino e tantos outros que passaram pelo remo do Fluvial.
A discussão foi acesa e durou um bom pedaço e ficou um nome para contar ao meu pai com um recado, abraço do Rubim, nascido em Miragaia e que não tem medo de ninguém, sem dúvida uma bela personagem.