novembro 10, 2011

A estrada siberiana


A estrada transiberiana não se rende. Antes, com troços inexistentes ou de pista quase intransponível, derrotava quase todos os que se atreviam. Hoje quase vencida pelo alcatrão que todos os dias avança mais umas centenas de metros, mudou de estratégia. E tenta deter-nos pelo sono, pelo cansaço da distância, pela sensação de isolamento perigoso, pelo perigo dos condutores hipnotizados pelos quilómetros repetidos. As distâncias por aqui medem-se em horas. Os quilómetros não contam. Não adianta andar depressa. Só o tempo nos permite chegar.

Roads Around
Enviar um comentário