junho 22, 2010

Tragédia no Douro

Este titulo podia estar nas páginas dum jornal, mas ainda não foi desta.
Enquanto os mais velhos faziam o nacional de pista curta em Melres, mais a baixo em Gaia/Porto uma equipa de iniciados do Fluvial afundava.
E isto aconteceu porque no Douro os barcos rebelos de turismo acham que são donos do rio e quem quiser que saia da frente, eles simplesmente não param.
Vários são os exemplos de equipas que viram, afundam, outras danificam o material e como sabemos fica caro manter a frota a navegar.
Estamos apenas à espera que aconteça uma tragédia para que se tomem medidas.
A polícia marítima não fiscaliza, a autoridade competente para fiscalizar esta actividade não fiscaliza e a ARDP não faz, não quer ou não pode fazer nada.
Enviar um comentário