O dia a seguir


O dia a seguir ao nacional foi para fazer manutenção aos barcos e remos, retirar o sal que veio da Lagoa de Óbidos, reparar algum material que ficou danificado.
É que nisto do remo o material é muito caro e meia volta as regatas parecem corridas de carros de choque, no nosso caso viemos para casa com uma pá partida e uma proa danficada.
Há coisas que nunca mudam.

Comentários

Anónimo disse…
ó ricardo esperavas o quê? aquilo parecia tudo menos uma pista de remo: mais parecia uma pista de carrinhos de choque como aquelas que temos no s. joão: tudo ao molhe e fé em deus...


cristóvão

Mensagens populares